domingo, 29 de setembro de 2013

COM UMA SONORA GOLEADA  PINGO D’ÁGUA ELIMINA AMPROAB, É CAMPEÃO DA TAÇA DOMINGOS GUIMARÃES E SE CLASSIFICA PARA A FINAL

Por: Genecy Filho

Nesse domingo (29/09), a equipe de Pingo D’água recebeu a equipe de Amproab em seu estádio para a partida de volta da semifinal do Campeonato de Futebol Amador do Município de São Francisco de Itabapoana e, supreendentemente, aplicou uma sonora goleada de 4 a 0, se credenciando para disputar a final contra a equipe de Santa Rita. Foi, sem dúvidas, o confronto entre as duas melhores equipes do Campeonato e o resultado não condiz com o futebol apresentado pelas duas equipes. Durante todo o primeiro tempo e até aos 23 minutos do segundo tempo, o jogo estava igual, com as duas equipes se equilibrando nas ações de ataque e de defesa, quando o meia habilidoso Bruno(10) da equipe de Pingo D’água acertou um chutaço de primeira de fora da área, fazendo 1 a 0,  sem chances para o goleiro Fábio (01). Com as substituições feitas pelo competente técnico Luizinho, Pingo D’água avançou seus meias e passou a dominar as ações do meio de campo. Até que por volta dos 35 minutos, numa cobrança magistral de escanteio, o iluminado Bruno (10), marcou um gol olímpico fazendo 2 a 0 para Pingo d’água.
Diante da situação adversa, o técnico da equipe de Amproab, fez duas substituições colocando seu time pra frente favorecendo os contra ataques do Pingo D’água que marcou mais dois gols com o centro avante Flaviano(09). Um num chute certeiro e outro numa cabeçada. Final da segunda partida da semifinal, Pingo D’água 4 X 0 Amproab. Apesar do resultado, foi uma partida digna de uma final de campeonato.


DESTAQUES DA PARTIDA

O primeiro destaque do jogo, dentro do campo, foi o habilidoso atleta Bruno Magalhães (10) da equipe de Pingo D’água. Procurou articular todas as jogadas de sua equipe chamando a responsabilidade  para si. Além de todas as funções que exerceu na partida ainda marcou dois golaços.

O segundo destaque foi Luizinho , Técnico do Pingo D’água. Mais uma vez ele mostrou que sabe ler o jogo e tem sua equipe nas mãos. Após um primeiro não muito primoroso, ele conseguiu, no intervalo, mexer com os brios de seus atletas que voltaram para o segundo tempo com outra pegada, o que resultou na acachapante vitoria.

ARBITRAGEM

O comando da partida ficou a cargo do Sr. Renê Albernaz, auxiliado pelos bandeirinhas Ricardo e Rominho. Renê é o tipo de árbitro que as pessoas ou amam, ou odeia. É muito intenso, austero e disciplinador. Suas atitudes que, a primeira vista parecem  antipáticas e arrogantes, são fundamentais para que partidas difíceis e complicadas iniciem e terminem sem maiores contratempos. Disciplinador ao extremo, ele conseguiu fazer com que todo o estádio de Pingo D’água, que estava lotado, respeitasse os limites do campo de jogo. Não iniciou a partida até que todos saíssem da área interna do campo, mesmo sob protestos de alguns atletas e torcedores. No segundo tempo, ao perceber que os guardas municipais, responsáveis pela segurança ainda não haviam voltado, foi do lado de fora e disse que só começaria o segundo tempo quando eles entrassem e protegessem o campo de jogo. Dentro do campo, controlou os ímpetos distribuindo  8 cartões amarelos. Por sua atuação antes e durante a partida merece nota 10.

CATEGORIA DE ASPIRANTES: FLORESTA ELIMINA PALMEIRINHA NOS PÊNALTIS APÓS EMPATE NO TEMPO NORMAL.

Por : Genecy Filho

Após empatar no tempo normal pelo placar de 1 a 1, a equipe de Palmeirinha foi eliminada nos pênaltis pela Equipe de Floresta. A eliminação veio como um castigo por Palmeirinha ter abdicado de jogar para praticar o ante jogo, promovendo um cai-cai assim que teve um e seus atletas, o Doddy, expulso por ter dado uma entrada criminosa no atleta de Floresta.
Com uma equipe bastante jovem, Floresta aprontou uma correria pra cima da experiente equipe de Palmeirinha e saiu na frente do placar com um gol de cabeça de Luiz Carlos (07). O empate de Palmeirinha veio numa cobrança de pênaltis, quando Doddy (10), foi derrubado na área por Luiz Carlos (07). O atleta Miquéías (04) cobrou e marcou 1 a 1.
Sem conseguiu jogar de igual pra igual com Floresta por causa do cansaço, a equipe de Palmeirinha optou pelo chutão para frente buscando Rodrigo (11), por causa de sua altura. Enquanto isso a garotada de Floresta, botou a bola no chão recebendo reiteradas faltas. Uma dessas faltas ocasionou a expulsão de Doddy, após ter dado uma entrada criminosa por trás no atleta de Floresta. O que seguiu foi a pratica do ante jogo pela equipe do Palmeirinha. Os atletas começaram a se revezar no cai-cai, até que o árbitro Erialdo apitasse  o fim da partida. Felizes com o empate e confiantes na classificação nas penalidades, a equipe de Palmeirinha foi castigada. Miquéias , Miller e Adalberto perderam seus pênaltis. Final , placar agregado, Floresta 4 x 2 Palmeirinha.

ARBITRAGEM – ASPIRANTES


A difícil partida de volta da semifinal da Categoria de Aspirantes foi comandada pelo árbitro Sr. Erialdo. Apesar do descaso da organização do Campeonato em não colocar dois bandeirinhas para auxiliá-lo, Erialdo, com seu jeito simples e calmo conseguiu, sozinho, conduzir a partida até o final. Teve que interromper a partida no primeiro tempo, por causa da invasão da torcida no campo de jogo. Após vários apelos e recebendo o apoio dos dirigentes das duas equipes,reiniciou o jogo e levou até o fim. Aplicou os cartões na hora certa e a penalidade máxima marcada por ele realmente existiu. Nota 8,5.




Vale lembrar aos organizadores da competição que não dá mais para ignorar a Categoria de Aspirantes. Se existe essa categoria, o tratamento deve ser o mesmo dado a categoria principal. O desejo de vencer e de ser campeão não é menor para os times da categoria de aspirantes.Pelo contrário. Devido ao horário do jogo, os ânimos se alteram com mais facilidade. Escalar um único árbitro numa fase de semifinal é uma temeridade. É como jogá-los aos leões. Estive cobrindo a primeira partida da semifinal entre Quatro Bocas e Alegria dos Anjos, em Morro do Bode e fiquei assustado e temeroso que acontecesse algo mais grave com o árbitro Gilberto Gil Coutinho que, também sozinho, teve que conter jogadores e torcedores raivosos, aceitar determinados insultos, fingir não ver certas atitudes para conseguir conduzir a partida até o final.

  

DESTAQUE DA PARTIDA DE ASPIRANTES

O destaque da semifinal de Aspirantes entre Floresta e Palmeirinha foi o atleta Luiz Carlos (07). Ele foi herói e vilão, foi do céu ao inferno e voltou pro céu, num mesmo jogo. Herói quando desviou de cabeça um lançamento fazendo 1 a 0 para sua equipe. Vilão quando derrubou Doddy na área fazendo pênaltis. Voltou ao céu quando se classificou para a final. Atou como cabeça de área e dominou todas as ações no meio de campo. Não deixou que seu marcador jogasse e chegou ao ataque com qualidade. Um bom atleta.
Nome: Luiz Carlos de Souza da Silva
Idade: 19 anos
Time do coração: Botafogo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário